Início / Arte & Cultura / VISITA AO ATELIÊ DE EDMÉA RIBEIRO DE OLIVEIRA

VISITA AO ATELIÊ DE EDMÉA RIBEIRO DE OLIVEIRA

Nascida em Jequié – BA, no dia 06 de outubro de 1938, a artista plástica Edméa Ribeiro de Oliveira reside em Vitória da Conquista desde os seis anos, começou a desenhar aos cinco e pintou o seu primeiro quadro aos onze. Edméa é uma artista nata, pois veio de uma família de artistas. Ela é uma artista humanista, e desde 1992 vem orientando oficinas de arte para crianças, adolescentes e adultos.

“Trabalhar com Edméa de Oliveira é uma honra porque estou diante de um acervo de aproximadamente mil obras de uma artista com oitenta anos de idade, um acervo que, penso eu, existe unicamente aqui em Vitória da Conquista. Em todo o Nordeste não existe uma galeria de arte com esse acervo, com uma artista viva, pelo menos eu não conheço. Além disso, Edméa tem uma característica muito própria que é o estilo plural multifacetado, ela pinta um só estilo, ela usa várias técnicas em todos os estilos. Ela tem uma amorosidade pelo país e que transcende o ser, e isso encanta todo mundo e eu me sinto privilegiado de trabalhar com ela.” Afirmou Crésio Maciel, colaborador do ateliê de Edméa.

O Centro Acadêmico de Engenharia Ambiental do IFBA, Campus Vitória da Conquista, promoveu uma visita técnica ao ateliê de Edméa com o intuito de dar conhecimento aos discentes acerca da relevância do trabalho dessa artista local.

Durante a visita muitos estudantes se emocionaram ao verem as obras da artista, uma delas foi Erika Brito, do curso de Engenharia Elétrica, que relatou: “Tive o grande prazer de conhecer o lindíssimo trabalho da artista plástica Edméa Oliveira. A sensação de estar em sua galeria não há palavras que possam expressar a tranquilidade e alegria que pude sentir em tão pouco tempo que apreciei suas obras. A senhora Edméa é mais que uma artista completa, suas obras são incríveis, inspira e exala amor!”

No portfólio de apresentação do ateliê, Edméa diz: Sou brasileira, acredito no país, nas novas gerações, e através das artes plásticas sigo registrando fatos, episódios e momentos da nossa época, da nossa história e das vivências do cotidiano. A arte abre portas e é um veículo de transformação. Finalizando, a artista acrescenta um poema de sua autoria:

“Quantos quadros pintei?

Tantos, que contar

Nem sei.

Sou o tempo e o vento…

Pinto, coloridos momentos

Puras expressões de sentimentos (…)”

Sobre Micaelle Almeida

Micaelle Almeida, graduanda do curso de Engenharia Ambiental pelo IFBA - Campus Vitória Da Conquista (ingressa em 2016.2). Vasta experiência na área administrativa em Lojas. Bolsista no Inq.Ifba (Portal da inovação e qualidade)